• Beemob

A profissão do corretor de imóveis é substituível?

Atualizado: Mar 24



Feche os olhos e pense: quem é insubstituível na sua vida hoje? Se tudo der errado, se um apocalipse vier, no que você foca para salvar? Você provavelmente citará sua família. Seus amigos. Seu cônjuge, namorada ou namorado. Nenhuma tecnologia veio à sua cabeça - apenas relações pessoais.


Relações pessoais são insubstituíveis, mas podemos dizer o mesmo de tecnologias? O primeiro registro de atuação do corretor de imóveis como profissão foi em 1938, na cidade de São Paulo, com o estabelecimento da Associação Profissional dos Corretores de Imóveis. Já a Carta Patente do Ministério do Trabalho veio em 1942. A regulamentação e oficialização da profissão só se deu em 1962, com o reconhecimento do Estado a partir da promulgação da Lei 4.116/62.


Nestes quase 80 anos de atuação, a profissão teve que se reinventar muitas vezes, conforme a população buscava diferentes opções de imóveis. A corretagem de imóveis assistiu ao êxodo rural dos brasileiros, buscou opções de acomodação em um Brasil recentemente urbanizado. O ramo imobiliário assistiu a períodos de alta expansão econômica e também profundas crises econômicas. Sentiu o baque das quedas e ofereceu diferentes opções de investimento em tempos de vacas gordas.


Mais do que mudanças, o ramo imobiliário também acompanhou - e foi acompanhado - pelas inúmeras mudanças tecnológicas das últimas oito décadas. Começamos nossas práticas com máquinas de escrever e calculadoras manuais, recebemos computadores, recebemos de bom grado os faxes e os pagers, fizemos da internet a nossa melhor amiga. As telas ficaram mais finas, as conexões mais rápidas, as ligações cada vez mais claras, as fotografias mais nítidas.

A segunda década do novo milênio veio com os gadgets mais avançados até então, com smartphones que facilitam calls de áudio e vídeo, mandam mensagens instantâneas e nos mantém conectados com clientes e empreendedores.


A Beemob surgiu neste ambiente digital e empoderador para o corretor de imóveis, com a finalidade de fomentar negócios e facilitar a vida do profissional. Seguindo os preceitos de liberdade e infinidade de possibilidades que fundamentaram a grande rede de computadores, o nosso objetivo é aproximar o corretor dos clientes, agilizando o atendimento e promovendo vendas mais eficientes.

Mas você ainda é o mesmo


O que te torna um profissional diferenciado - suas características, seus interesses, suas qualificações, sua trajetória - é construído apenas por você, com ou sem smartphone. Se você fica sem luz no plantão, você deixa de atender os clientes que passam pela porta? Não. Isso acontece principalmente por que o fator humano do ramo imobiliário ainda é o mais importante - sem corretor, não tem como fechar negócios.


A tecnologia veio para facilitar e agilizar os processos, mas o fator humano - as relações, ressaltadas lá no início do texto - ainda são o ponto central de uma venda. É o amparo do vendedor que transforma um sonho em realidade. É o corretor que tira dúvidas, que conhece os empreendimentos disponíveis e que mais se encaixam no perfil do prospect. Não tem logarítmo no mundo que ofereça um atendimento humanizado, atento e assertivo.


Aposte no corpo a corpo, na personalização do manejo do cliente. Cada um tem uma história, cada um busca propostas diferentes. É responsabilidade dos corretores e imobiliárias oferecer a melhor experiência de compra que o cliente buscar.


O que esperar para os próximos 80 anos


Para o futuro, a perspectiva é que processos burocráticos e maçantes sejam cada vez mais relegados à esfera digital. A inteligência artificial veio para ficar, e é fundamental fazer dela a sua aliada para separar o joio do trigo, eliminando dúvidas simples e recorrentes com bots em sites e páginas de redes sociais. Entretanto, não se espera que eles superem o fator humano. O marketing digital deve se acentuar ainda mais nos próximos anos, facilitando a vida tanto de quem quer vender quanto quem quer comprar.


Tecnologia mudou - para melhor - os nossos processos no mercado imobiliário. Mas é imprescindível que o profissional se veja na centralidade da prática, ocupando as trincheiras do atendimento e fechando mais negócios. Afinal, por um acaso robô recebe comissão e reconhecimento profissional?


Equipe Beemob

23 visualizações
bee-oficial-horizontal-RGB.png
CONHEÇA TAMBÉM
SOBRE

© Beemob Desenvolvedora de Programas LTDA

Barão de Santo Ângelo, 479 - Moinhos de Vento, Porto Alegre - RS, 90570-090

SOCIAL
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White LinkedIn Icon
  • Branca Ícone Pinterest
Google Play BeemobApp_1.png
App store_2.png